sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Motor brushless inrunner vs outrunner – comparativo – parte 1

Inrunner e outrunner são tipos de construção de motores brushless que obviamente proporcionam performances diferentes. O objetivo deste artigo é apresentar comparativamente as características de cada um desses tipos de motor brushless.
Se você acha que outrunner é um motor usado externamente e inrunner é usado internamente, este artigo lhe mostrará que as diferenças vão muito além.

Ainda vale destacar que a escolha do motor, esc, bateria e hélice deve ser a última etapa de qualquer projeto de aeromodelo. Isso porque essas escolhas devem ser baseadas em informações que você terá somente com o aeromodelo definido ou pronto, tais como peso, dimensões, tipo de vôo, etc.

A comparação mostra lado a lado as características e diferenças entre os motores brushless inrunner e outrunner. Não é o caso de se afirmar que um seja melhor que outro, a opção entre eles depende diretamente do aeromodelo onde será utilizado. Para determinadas situações o inrunner pode se mostrar mais adequado, em outras situações será mais interessante usar o outrunner. Além disso, as características apresentadas são as regras gerais, há exceções.
Inicialmente eu pretendia fazer apenas uma tabela, mais achei melhor ser descritivo em razão das peculiaridades existentes e para proporcionar melhor entendimento. Por isso mesmo ficou um pouco extenso e eu dividi a comparação entre três posts, mas tenho certeza que será uma leitura bastante tranqüila e esclarecedora. Vamos ao comparativo.



1)    Movimento
Essa é a característica mais visível e marcante que podemos citar.
Outrunner: o corpo principal do motor gira junto com o eixo. Na extremidade do motor há uma parte separada do corpo principal que é fixa e também serve como montante para a fixação de todo o conjunto. Observando as imagens acima, a parte onde estão conectados os cabos é fixa, o restante gira.
Inrunner: o corpo do motor é fixo e somente o eixo gira. Esse é o tipo de movimento que naturalmente vem as nossas mentes quando imaginamos uma hélice conectada a um motor.

2)    Instalação
Outra característica visível, mas que está longe de ser uma regra.
Outrunner: geralmente é instalado na parte externa do aeromodelo, como no nariz, o que lhe dá mais visibilidade e a sensação de que é o único tipo utilizado (praticamente só vemos os outrunners).
Inrunner: sua instalação mais comum é interna, um exemplo típico são as EDFs (Electric Duct Fan), as turbinas elétricas usadas geralmente em aeromodelos do tipo jato.
E isso depende muito do local onde o motor será fixado, tamanho, espaço, possibilidades de fixação, etc. A exceção mais comum pode ser observada nos modelos Easy Star da Multiplex onde o motor original é inrunner e é instalado na parte externa do modelo.

3)    Ventilação
Outrunner: a ventilação é facilitada por ter mais entradas de ar.
Inrunner: a ventilação é menor por ser mais fechado.
Para reforçar essas características podemos também considerar o tipo de instalação, onde os outrunners ficam mais expostos ao fluxo de ar, ao contrário dos inrunners que geralmente são instalados internamente onde o local é menos exposto a fluxos de ar, algo que pode ser minimizado com um esquema de fluxo de ar.
Um aspecto importante decorrente do tipo de construção dos motores e que pode enganar é como ocorre o aquecimento. No inrunner o aquecimento se dá na parte mais externa e no outrunner o aquecimento é na parte mais interna. Se você for testar o aquecimento colocando o dedo no motor, o inrunner vai parecer mais quente e o outrunner mais frio, mas isso não quer dizer que um esteja mais quente que o outro, você está medindo a temperatura em locais diferentes em relação a fonte de calor, um mais próximo e outro mais distante. Neste exemplo específico, a temperatura aferida com o dedo no inrunner é mais próxima da realidade.

Continua => Clique aqui para ler a continuação.

Comente o que achou deste artigo.

Leia a primeira parte do artigo:
Motor brushless inrunner vs outrunner – comparativo - parte 1

Leia a segunda parte do artigo:
Motor brushless inrunner vs outrunner – comparativo – parte 2

Leia a terceira e última parte do artigo:
Motor brushless inrunner vs outrunner – comparativo – parte 3


 

Tips RC - Copyright (c) 2011 - Todos os direitos reservados.

2 comentários:

Comente este artigo, todos comentários são bem-vindos.
Leia nossa política de comentários.